segunda-feira, 19 de julho de 2010

[+18]Cavalos não mais!

Aquela noite eu senti um arrepio e não era um arrepio de tesão por ouvir o relinchar dos cavalos, era um arrepio diferente, era como se alguma coisa me avisasse que algo espetacular estava prestes a acontecer em minha vida.


Cavalos Nunca Mas - A História de Wandersson

Autor do Post: Wandersson da Silva
Revisão Ortográfica e Gramatical: Cleycianne Ferreira

Para ver a história,clique aqui e ria demais: (_)3

Antes de conhecer Jesus, não entendia muito bem a minha vida, eu possuía uma satânica obsessão pelo órgão genital masculino e um certo gosto por objetos e roupas femininas. Mas tudo isso mudou devido a uma pessoa, a mesma pessoa que me levou ao fundo do poço me tirou de lá e me trouxe para a salvação. Seu nome é Cleycianne.

Com certeza o fato mais inesquecível de minha vida foi conhecer a linda Cley,nos apaixonamos e nos tornamos unha e carne rapidamente. Porém a linda garota que eu conheci era viciada em sexo, transava com o mais variados tipos e parecia nunca se saciar.

Minha decadência começou quando aceitei ir para a cama com os parceiros de fornicação de Cleycianne, já que tinhamos uma relação aberta. Travestis, homens dotados, lésbicas masculinas, quando vi já estava tendo relações homossexuais passivas e pegando um satânico gosto pela coisa.

Uma noite após um trabalho no centro de umbanda Cleycianne me apresentou um amigo que era conhecido no bairro como Carlão Pé de Cabra. Ele era um homem negro, alto, dotado e  um perigoso traficante da região.

Acabamos indo para a cama com o Carlão, para minha surpresa Cleycianne ficou de lado e a fornicação acabou acontecendo entre eu e o homem dotado. Ele me fez colocar a roupa da Cleycianne,  depois fornicou comigo a noite inteira!!

Eu tinha fama no bairro de ser um cara largo que aguentava o que desse e viesse em meu ânus, por isso todos tinham curiosidade em me provar.  O que aconteceu foi que eu acabei tendo um caso com esse traficante, namorava ele e Cleycianne ao mesmo tempo e fiquei conhecido como a “menina” do Carlão Pé de Cabra.

Carlão tinha muito dinheiro e sempre organizava festas de arromba para todos os bandidos do bairro.  Em uma dessas festas, numa linda fazenda, ele me deu a tarefa de proporcionar diversão aos seus convidados e pediu que eu fornicasse com um cavalo na frente de todos.

Lá fui eu, me despi, fique só de calcinha e forniquei com o cavalo, enquanto uns olhavam horrorizados, outros batiam palmas empolgados. Eu me sentia satânicamente excitado com aquilo tudo, mas o que eu não sabia era que estava cometendo um ato abominável.

As “Horse´s Party” (“Festas de Cavalos” em inglês) de Carlão ficaram muito famosas, cada vez vinham mais pessoas para assistir o meu show de fornicação com o cavalo Fabio Junior (sim, eu tinha um parceiro animal fixo). Porém um dia o pior aconteceu.

Durante uma dessas festas Carlão Pé de Cabra foi morto com 5 tiros a queima roupa. Como eu era muito próximo dele, acabei tomando a frente de seus negócios após a sua morte. Me tornei o líder do tráfego, virei traficante. Cleycianne me deu muita força nessa época e até me ajudava com a entrega das drogas, as escondendo no meio de seus seios e em sua orgã sexual.

Mas como era de se esperar, um dia “a casa caiu” como os ladrões dizem e eu fui preso. Mas como eu era oco até gostei da idéia pois teria a oportunidade de fornicar com o mais variados tipos de homens e eu era muito chegado nos ladrões. Todo dia era um homem diferente, muitas vezes meus companheiros de cela se reuniam para ejacular em minha cara, eu me deliciava satânicamente com aquilo. Com certeza eu tinha encostos de pombagira em meu corpo.

Cleycianne sempre ia me visitar no presídio e fazia a festa dos meus amigos prisioneiros, pois sempre ia com decotes, saia curta sem calcinha, sensualizando com Leite Condensado, todos ficavam loucos. Eles diziam que nós éramos "namoradas", pois eu era tratado como mulher deles lá dentro do presídio. Nessa época eu e Cleycianne éramos mais " melhores amigas" do que namorados mesmo.

Porém um dia Cleycianne apareceu diferente, usava roupas que cobriam suas partes intimas e no lugar da cara de mulher safada havia um semblante ungido e calmo. Eu perguntei o que havia acontecido e ela me contou que havia conhecido um homem, um homem chamado Jesus!

Inicialmente achei que era um novo parceiro de fornicação e até me interessei pela idéia de uma fornicação a três, mas ela me explicou tudo. Mostrou para mim a Palavra do Senhor, contou a história do salvador Jesus Cristo e profetizou que um dia eu seria curado do meu lado homossexual passivo, de meus encostos de pombagira e que minha vida iria melhorar e mudar, assim como a dela.

Graças as orações de Cleycianne, logo obtive a liberdade condicional. Mas eu não queria saber de igreja, queria farrear, então organizei uma “Horse´s Party” para o meu retorno triunfal que seria em uma fazenda de um amigo homossexual. Eu iria fornicar com um cavalo mais uma vez.

O dia da festa chegou. As pessoas não paravam de chegar, todos queriam me ver fornicando com o cavalo.  Aquela noite eu senti um arrepio e não era um arrepio de tesão por ouvir o relinchar dos cavalos, era um arrepio diferente, era como se alguma coisa me avisasse que algo espetacular estava prestes a acontecer em minha vida. E estava mesmo. 

Lá estava eu me preparando para fornicar, tirava minha roupa sensualmente e exibia meu corpo de biquíni fio dental, como um homossexual feminino, para todos ali presentes que gritavam e me aplaudiam e  o cavalo já me esperava de pênis ereto.  Foi quando ouvi uma linda voz cantando um louvor da musa gospel Cassiane, procurando de onde vinha aquela linda voz, olhei para o lado e vi Cleycianne toda linda, ungida e com um monte de irmões da Igreja.

“500 graus de puro fogo santo e poder...” meu lindo anjo louro cantava chorando, olhei para ela e também comecei a chorar. Senti um fogo penetrar em minha alma, era o Espírito Santo penetrando fortemente mim e eu lá de fio dental, todo pecador. Eles  começaram a orar e a  tirar  o demônio de meu corpo, pela primeira vez pude sentir a unção do Senhor. 

Todos os convidados olhavam assustados para o que estava acontecendo, todos os irmões começaram a falar em línguas estranhas e a louvar ao Senhor. Eu recebi a benção, entrei no clima da unção e então levantei do chão, levantei a cabeça e disse bem alto: Cavalos nunca mas!! Os irmões em Cristo bateram palmas, enquanto os mundanos ficaram achando que éramos malucos. Mas só quem recebe a unção do Senhor reconhece a glória que é.

Depois desse dia, nunca mais entrou nada em meu ânus, uso ele apenas para defecar. Fui batizado, me tornei um Servo do Senhor, fique livre dos encostos de Pombagira e fui curado de minha homossexualidade passiva. Sou muito grato pela linda Cleycianne, minha namorada e se Deus quiser minha futura esposa, tenho muito sorte de ter uma mulher como essa em minha vida e fico muito emocionado em compartilhar a essa minha linda história com vocês!

Jesus salva, Jesus Cura e ele te ama. Cavalos Nunca Mas, pois sou um novo homem.

“Nem te deitarás com animal algum, contaminando-te com ele; nem a mulher se porá perante um animal, para ajuntar-se com ele; é confusão“.Levítico 18,21-23


P.S.O correto é "irmãos" e "mais",mas vocÊs sabem disso.


By:Cleycianne

4 comentários: